Sabe aqueles dias em que nada parece dar “certo”? Em que você se olha no espelho e não se sente bem… Olha pra conta bancária e, UAU, essa sensação parece piorar. Ou pode ser algo relacionado à sua saúde, relacionamento. Puxa, se eu quisesse fazer uma lista, o texto seria apenas sobre isso.

As situações externas, por vezes, se apresentam de uma forma bem desafiadora, eu sei. Sei que algumas surpresinhas acontecem (ou nem tão “inhas” assim). E, muitas vezes, tudo que conseguimos enxergar são essas situações. Mergulhamos no problemas ou ficamos patinando nele.

O Jogo Miracle Choice traz esse lembrete de que SEMPRE podemos escolher como nos sentir em relação a tudo o que acontece e de que, na verdade, não é algo externo que “traz” esse mal estar ou esse desconforto. E faz isso de uma forma tão leve: brincando de lançar os dados, mover a peça no tabuleiro, escolher uma carta.

Vendo a forma como o jogo faz isso, eu percebi que poderia escolher, internamente, algo diferente nesses dias que mencionei aí em cima. Eu poderia escolher brincar. Poderia trazer à tona a curiosidade inerente às crianças e muitas vezes esquecida pelos adultos.

Tá. Eu sei que parece estranha a ideia de olhar para os problemas e escolher brincar. Mas, se você considerar que muitas das suas tentativas de levar os problemas (e a vida) a sério não saíram tão bem quanto você imaginava, um convite irreverente desse até ganha espaço, vai? Além disso, quando focamos no “problema” e no tal do “mal estar”, adivinha para onde estamos direcionando nossa energia? E o que vamos criar com isso?

Exatamente: mais problemas, mais dificuldade, mais desafios. (se você não respondeu isso, tudo bem rs)

E se você pudesse experimentar aquela brincadeira de Caça ao Tesouro ao experimentar uma situação desafiadora? E se você pudesse usar a sua energia, seu foco (ou como queira chamar) para encontrar o tesouro escondido nessa situação?

Percebe como a brincadeira traz uma certa (ou grande) leveza? Como essa disposição e curiosidade de procurar o presente que a situação traz muda tudo internamente? Talvez (e só talvez), a partir desse espaço interno, você consiga passar pela situação com mais leveza e, quem sabe, até curtindo a “Caça ao Tesouro” que ela te possibilitou.

Fica aqui meu convite para que você experimente essa brincadeira. Afinal, que mal faz brincar?

CAROL MARTORELLI – Facilitadora de Autoconhecimento e do Jogo Miracle Choice

VÍDEO – Vamos brincar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *