É muito interessante observar como o ego tenta nos passar a perna o tempo todo.

Hoje uma frase está na minha mente e estou de olho nela.
A frase master é:
“Acabou de subir no ônibus e já quer sentar na janelinha, né?”
E por que não?
Se hoje estou sentada na ponta, amanhã posso voltar pra janela.

Por sorte, estou determinada pra caramba, porque, muitas vezes, aquela voz que fica de fundo vai tentar desmotivar e dizer que o seu propósito está furado, que isso não vai levar a nada, e mais uma porção de medos, historinhas que o ego ama contar, porque só sobrevive se houver historinhas.

Mas nós podemos assumir o comando, não é verdade?
Assumir o comando quer dizer: Observar tudo o que está acontecendo, em todos os níveis, com consciência, sem pegar o taxi para fugir do seu propósito.

Na verdade, todos estamos dando muitos passos, mas são muitas as camadas de condicionamentos.
O que mantém a vontade de continuar em frente, só pode ser a fé, algo que você sente lá no fundo da sua alma e que diz (mesmo que você não se dê conta disso):
– Não desiste, continua. O processo é assim mesmo.
O que mais pode ser isso senão FÉ?
Então, você se conecta a essa força e observa.
Você observa que parecem existir dois de você. Aquele que diz pra você parar e o outro que motiva a continuar, incentiva, dá força.

Por isso, quando estamos passando por alguma prova, a consciência, a atenção plena, é essencial, pra que possamos não perder de vista a direção que estamos seguindo.
E vai por mim, cada segundo é uma prova e um momento para aprendizados.

Resumindo, ficamos assim:
Deu certo, ok?
Parece que não deu certo?
Observa: Só parece!
Foi mais um passo, antes do próximo.
E a vida segue…

Cris Loddi
Facilitadora do Jogo Miracle Choice

PS – Se esse texto foi útil para você, compartilhe com alguém agora. Ele pode inspirar outras pessoas também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *