Acredito que você, assim como eu, já dedicou grande parte de seu tempo e de seus pensamentos ao desejo sincero de tornar esse mundo um lugar melhor.

É possível que você, assim como eu, se compadeça diante do sofrimento de seres queridos e tenha pedido em suas orações que essas pessoas encontrem a paz.

E nesse afã de tentar solucionar todos os problemas do mundo, talvez você tenha criado uma lista de coisas que você deveria fazer, dizer, ou até mesmo deixar de fazer e dizer. Digamos que essa sua lista seja uma espécie de norma de conduta que você criou para si, a fim de ser uma boa pessoa e fazer a sua contribuição para um mundo melhor.

De onde vem esse desejo de fazer as coisas certas? Quem define e faz a distinção entre o que é certo e o que é errado? Talvez acreditemos que o amor de Deus é condicional àquilo que manifestamos?

Tenho mais uma pergunta para você: você ama seu ser? Todo seu ser? Cada parte de seu ser?

Digo isso, pois tenho aprendido que a maneira mais efetiva de ajudar a qualquer pessoa é sendo livre e feliz.

Toda vez que você se permite fazer aquilo que faz o seu coração cantar, que você é livre para manifestar seja qual for o sentimento que estiver se manifestando, que você não tiver medo de apenas ser – sem censura, sem proibição -, você está aprendendo (e ensinando) que o pecado não existe. Você compreende, de todo coração, que todos são dignos de ser amados.

Quando você é verdadeiramente livre e feliz, você ensina àqueles que o rodeiam que eles também podem fazer a mesma escolha. Você aprende e ensina que não existem erros fatais, que a vida é composta de infinitas possibilidades e que sua capacidade de escolha não se deteriora com o tempo. Você sempre pode escolher outra vez!

Quando você começa a aceitar o seu ser, todo o seu ser, sua verdadeira natureza tem espaço para se manifestar. E, desse lugar plenamente amoroso, apenas o amor e a alegria podem fluir. Assim, você ensina àqueles que sofrem, e aprende também, que podemos ser livres da prisão que nós mesmos criamos.

Por isso, fica aqui um convite para que você seja a prova viva de que ser feliz é uma escolha possível exatamente agora. Seja aquilo que o mundo verdadeiramente precisa: uma pessoa livre e feliz.

“Todo o poder de efetuar mudanças vem da aceitação. Não da aceitação de como as coisas são, mas da aceitação de quem tu és no presente. Não através da aceitação de como queres ser, mas de como és agora. Haverá muitas coisas em tua vida que tomarão algum tempo para mudar, mas há muitas outras que podem mudar instantaneamente através dessa aceitação radical. Quando começares a praticar a aceitação do presente, descobrirás que haverá muito menos coisas de que não gostas e que te será mostrada, no relacionamento que tens no presente, a resposta àquelas de que ainda não gostas.”

Um Curso de Amor – Dia 8.8

JULIANA KUROKAWA – Treinadora e Facilitadora Miracle Choice

VÍDEO – O que você precisa fazer para ser espiritual?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *