Tudo vai ficar bem.
Isso é verdade.

Enfrentaremos esta situação com amor, humor e paciência.
Vamos chorar juntos, vamos rir juntos.
Descobriremos a união em nossa separação.

E o pior disso tudo terminará um dia.
E teremos aprendido muito quando isso acontecer.
Agora seremos convidados a enfrentar sentimentos muito difíceis dentro de nós.
Medo. Luto. A perda de um velho modo de viver. Nossos planos devastados.
Vamos aprender a nos encarar de frente. Nenhum lugar para onde escapar, nenhum lugar para se esconder.
Nenhum lugar para onde ir, exceto para dentro.

Uma quarentena sagrada.

Vamos aprender a encarar o nosso tédio. Nossa inquietação. A parte de nós que quer estar em outro lugar, com outra pessoa, fazendo outra coisa, tendo alguma outra experiência, em algum outro Agora, vivendo em alguma outra vida.
Vamos abandonar o maravilhoso futuro que tínhamos planejado.
Vamos deixar morrer a fantasia do futuro. Vamos abandona-la e ficar de luto por ela.
Voltaremos à solidez e ao calor do presente.
Faremos do presente a nossa casa.
Vamos recomeçar, aqui, construir uma nova casa em um novo solo.
Vamos explorar um novo modo de viver.
Estranho, a princípio. Mas cheio de possibilidades.
Mais devagar. Mais gentil. Mais silencioso.

Conversaremos uns com os outros honestamente sobre a morte, a vida e a impermanência, e sobre como nos sentimos com todas as mudanças que chegaram a nós e a nossos entes queridos.
Vamos aprender a valorizar a vida um pouco mais.
Sim, talvez possamos aprender a valorizar a vida um pouco mais.

E viver com nossos corações levemente abertos aos elementos.
E mover-nos em direção à incerteza e lá encontrar nossa salvação.
Nenhum de nós é imune à mudança.
À ruptura. À destruição de velhas formas familiares.
As coisas são assim, as coisas sempre foram assim.

Dessa perspectiva, nada deu errado.
Crise significa simplesmente “ponto de virada”, e nenhum de nós está imune à virada.

A queda do velho abre caminho para o nascimento do novo.
Sempre foi assim.

Amor. Humor. Paciência. Com tudo isso, vamos atravessar este momento.
Mais fortes do que antes. Renovados. Prontos.

Jeff Foster
Tradução: Juliana Kurokawa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *