Eu me pergunto: o que aconteceria se tivéssemos menos expectativas sobre como os relacionamentos deveriam ser?

Se abandonássemos a ideia de que as amizades deveriam durar para sempre, poderíamos abrir espaço para a ideia de que algumas amizades seguem seu curso e mudam ou se completam à medida que as pessoas e as circunstâncias da vida mudam.

Poderíamos dizer que tal amizade deu muito certo.
Ser gratos pelo que aprendemos e amar essa pessoa amiga, mesmo que o relacionamento nunca mais seja o mesmo.

Se parássemos de julgar os casamentos como bem ou malsucedidos, poderíamos aceitar que alguns casamentos são temporários e usar o que aprendemos sobre nós mesmos, apreciar a outra pessoa pelo que ela contribuiu e seguir em frente com amor.

Alguns casamentos se completam nesta vida e isso não os tornam fracassos.

Se parássemos de acreditar que os irmãos deveriam ser próximos, que nossos pais deveriam respeitar um ao outro e os avós deveriam querer passar mais tempo com os netos, poderíamos nos abrir para o que esses relacionamentos realmente são em nossas vidas e abraçar todas as partes boas, em vez de julgar o que está faltando.

As pessoas são dinâmicas, complexas e todas únicas.
Para mim, faz sentido que os relacionamentos também sejam assim.

Milagres sempre,

Cátia Vasconcelos
Jogo Miracle Choice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *