Hoje eu quero falar de milagres.

Ele anda muito pela minha vida e tenho certeza que pela sua também.

Mesmo que você não perceba, ele está acontecendo, talvez muito mais do você imagine.

Não estou falando daquele milagre que crescemos acreditando ou que é mais popularmente conhecido, de uma intervenção de ordem divina e inexplicável fora de nós.

Estou falando do milagre interno, da luzinha que se acende dentro de nós e que deixa tudo mais claro e fácil de entender, mais prazeroso de se viver e é uma das razões de estarmos nesta existência. Mas quando e como essa luz se acende? É aí que está a questão. Na verdade, ela está sempre acesa. Iluminando, irradiando, mostrando que tudo é perfeito na imperfeição que escolhemos viver. Mas, de certa forma, poderíamos dizer que, apesar dessa luz estar sempre brilhando, ela está mais ou menos óbvia, ou mais ou menos ativa, dependendo da atenção que damos a ela.

O milagre acontece quando conseguimos olhar para uma situação com olhos do amor, com compreensão, com neutralidade, com desapego do drama que se apresenta à nossa frente. Sem crítica, sem julgamento negativo, sem acusação, sem ataque, sem, sem, sem. A situação não precisa mudar, mas quem muda é a sua mente, os seus pensamentos sobre a questão, a sua opinião, a sua interpretação do fato. A questão aqui é: o quanto você está pronto para se desapegar do drama da sua vida?

Voltando ao conceito popular de “intervenção divina”, o milagre interno também é divino. Ele é a expressão do Seu Ser Divino, da Sua Sabedoria, do Seu Eu Superior. Talvez, então, os diferentes milagres, no final das contas, sejam o mesmo, porém vistos e vivenciados de diferentes perspectivas. Até porque, conforme você vai acessando seus milagres internos, você perceberá que as situações fora de você acabam mudando. A pessoa que não entendia você começa a lhe entender, a rua que era feia começa a ter seus encantos e o trabalho chato pode se tornar a sua grande motivação. Imagine, então, você ter acesso a toda essa maravilha e trazer isso para a sua vida a hora que quiser.

A hora que quiser? Sim, como falei, a luz está sempre lá. Cabe a você escolher parar, lembrar que ela existe e acessá-la. E não existe exceção para isso. Pode ser na situação mais difícil e crítica que apareça, você sempre tem esse poder. Lembre-se de pessoas que conseguiram manter uma mente em paz mesmo em situações extremas, como Mandela na prisão ou alguns judeus em campos de concentração.

Porém, eu sugiro que você escolha situações mais fáceis e menos críticas para começar a praticar o milagre de maneira consciente. O convite a seguir é a proposta da carta de Milagre no Jogo Miracle Choice, aquela que vem lembrar e celebrar com você um milagre que você já viveu, e é uma linda maneira de ancorar essa experiência na sua vida.

Pense numa situação recente onde você tenha se irritado. Você se sentiu irritado porque, naquele momento, estava desconectado do “milagre do amor”. Agora tente se lembrar de uma situação parecida em que você não se irritou, mas ficou bem, tranquilo e o que aconteceu não lhe afetou. Perceba a sensação, sentimentos e emoções que vêm à tona quando você se lembra desse episódio e da sua experiência positiva. Pronto! Você acessou seu milagre interno e, mesmo que ele esteja ligado a uma memória, ele está vivo e acontecendo agora dentro de você. Ele está sempre lá e é exatamente a chave do que você precisa lembrar e acessar para a situação que você percebe como irritante no presente. Você também pode se lembrar de uma situação quando você estava chateado, mas simplesmente bem em relação ao seu sentimento.Você aceitou a sua chateação, sua irritação ou mesmo sua raiva com amor. O milagre da aceitação é o que pode transformar qualquer situação.

CÁTIA VASCONCELOS – Coidealizadora e Master Trainer Miracle Choice

VÍDEO – Esse tal de MILAGRE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *