Nos últimos meses, voltei a investir no mercado de ações.

Muitos anos atrás, eu estava muito animado com as transações financeiras, mas eventualmente tive que parar porque a ganância e o medo eram partes tão frequentes da minha tomada de decisão que não obtive os resultados que queria.

Acho que, quando invisto no mercado financeiro e observo o movimento dos gráficos de ações (aqueles que sobem e descem), essa é uma boa maneira de aprender a estar presente para o que está acontecendo em minha vida. Eu imagino que o movimento do gráfico simboliza os altos e baixos da vida – o drama e a aventura. Curiosamente, um gráfico do mercado de ações se parece com um gráfico de ECG (eletrocardiograma), que mostra a atividade elétrica do batimento cardíaco.

Eu consigo me imaginar no gráfico, sendo movido para cima e para baixo com o fluxo da vida. No entanto, às vezes esqueço que também sou o centro imóvel que observa o fluxo. O centro imóvel poderia ser onde os eixos vertical e horizontal do gráfico se encontram. Você pode considerar os eixos como sendo dois braços saindo do centro e abraçando o mundo da atividade.

Acredito que uma objeção à identificação com o centro imóvel, bem como com a linha do gráfico em movimento, é que não há movimento no centro. Um dos sinais de morte é a falta de movimento. Quando a linha do ECG fica plana, o coração para de bater. Associamos quietude e imobilidade com morte.

Para minha surpresa, descobri que, quando vejo claramente que sou o centro imóvel e meus braços abraçam o mundo, desfruto melhor a jornada cheia de aventuras de altos e baixos. E talvez, um dia como o centro imóvel, eu também possa desfrutar da linha plana que acabará acontecendo no gráfico?

Milagres sempre,

James Kelly
Jogo Miracle Choice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *