Neste último final de semana, tive a grata oportunidade de, pela primeira vez, realizar uma cerimônia de casamento. Seria a celebração da união de duas pessoas que amo muito. Mal sabia que eu estava dizendo “sim” a uma grandiosa oportunidade de ampliar o meu coração e as ideias que eu tinha sobre o amor.

Nos dias que se seguiram, recebi vários insights durante o dia e acordei algumas vezes no meio da noite com uma inspiração sobre o que deveria ser dito ao casal e aos convidados durante aquele casamento.

Uma mensagem que veio bem forte em meu coração é a de que todo relacionamento de amor – seja ele um amor romântico, amor entre pais e filhos, vizinhos, colegas de trabalho, amigos – envolve grande coragem. É preciso coragem para se colocar em um lugar vulnerável e saber que todo o amor que dedicamos à pessoa amada não faz parte de uma balança, não é algo que se pode cobrar de volta. Não é matemática nem contabilidade. É simplesmente uma dádiva que oferecemos um ao outro porque, quanto mais expressamos esse amor, mais nos lembramos do amor que somos e de que essa fonte de amor é inesgotável.

É preciso coragem para reconhecer que cada um de nós é um mistério em si mesmo, uma fonte de infinitas possibilidades e saber que a pessoa amada também é assim. E, dentro das infinitas possibilidades daquilo que a pessoa pode escolher manifestar, não há nada certo, nada com que possamos contar.

Quando compreendemos que cada gesto nosso é uma escolha, compreendemos que cada expressão de amor é um verdadeiro presente.

Em todos os relacionamentos, é necessária muita presença, muito exercício de
autorecordação, para que não nos esqueçamos de que, antes de sermos dois, somos um. É importante olhar para a pessoa amada e saber que toda a sua beleza está justamente no fato de que ela é livre e, em sua liberdade, ela escolheu nos notar, nos admirar, nos amar e estar em um relacionamento conosco.

A pessoa amada não está lá para nos satisfazer. Assim, podemos nos lembrar de olhar para ela com curiosidade e abertura para receber o que quer que se manifeste. Como seria acordar todos dias pela manhã e agradecer o fato de que a pessoa amada reiterou sua escolha de compartilhar essa grande aventura chamada vida com você?

Por isso, deixo aqui a reflexão para que você se pergunte se você tem a coragem de permitir que todos aqueles a quem você ama sejam livres, até porque, independentemente da sua vontade, todos sempre foram e sempre serão livres. E garanto que, quanto mais você exercitar isso, mais você reconhecerá que você é a pura manifestação do amor. Quanto mais você se abre para deixar que as pessoas sejam o que são, mais abre espaço para si mesmo, para que seja quem você realmente é. Dessa maneira, o amor de Deus flui através de você para todos os seres. Esse é o único caminho para a verdadeira felicidade.

Por Juliana Kurokawa, Treinadora e Facilitadora Miracle Choice

PS – Estão abertas as inscrições para o próximo Treinamento de Novos Facilitadores do Jogo Miracle Choice no Brasil,  que acontecerá de 26 a 29 de março de 2020 em São Paulo.
Escreva para contato@miraclechoice.com.br ou WhatsApp 16 99709 4200 para mais informações e para agendar sua pré-entrevista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *