A sabedoria do desconhecido
por Juliana Kurokawa


“Esquece-te desse mundo, esquece-te deste curso e vem com as mãos totalmente vazias ao teu Deus”. Um Curso em Milagres L-pI.189.7
Se você está lendo esse texto é provavelmente porque você se interessa pelo assunto espiritualidade e, de alguma forma, existe uma busca, algo que o estimula a encontrar respostas para algumas inquietudes.
Existe algo em seu coração que o move a buscar uma outra maneira de encarar e viver a vida.E, conforme trilhamos essa jornada, descobrimos que havia muitas coisas que ignorávamos e que ainda sabemos muito pouco. Cada dia, um novo aprendizado. Quando começamos a fazer perguntas mais profundas a nós mesmos, nos surpreendemos com as novas maneiras de estar no mundo. A vida se torna mais alegre.
As grandes perguntas foram as propulsoras do conhecimento em todos os ramos do desenvolvimento humano. Todas as vezes em que fazemos uma pergunta, estamos fazendo um convite à aventura. Quando não sabemos as respostas, despertamos para todas as possibilidades.E qual é o propósito da vida? A resposta para uma grande pergunta como essa só pode ser alcançada entregando-nos ao desconhecido que é viver, dia após dia.Quando pensamos saber a resposta para qualquer pergunta, limitamo-nos às possibilidades dentre aquilo que já conhecemos. E, dentro do que já conhecemos e fazemos, qual a verdadeira perspectiva de mudança? Você está satisfeito com a maneira como se sente perante à vida?

Fazer perguntas abre uma porta interna para a mudança. E você já se fez a pergunta: dentre todas as possibilidades do mundo, por que tenho a sensação de que vivo criando a mesma coisa?

Eistein dizia que insanidade é fazer a mesma coisa vezes seguidas, esperando obter um resultado diferente. E como podemos fazer algo diferente, se achamos que já sabemos tudo?

Se não conheço todas as respostas, isso abre a minha perspectiva para uma realidade maior. No desconhecido, tenho mais opções e a mudança vem quando consigo chegar ao outro lado.

Todos nós buscamos a felicidade e a paz que, de certa forma, intuímos que é algo possível de ser vivido plenamente no presente. Para transcendermos nosso estado atual, precisamos começar a questionar todas as nossas crenças e aquilo que julgamos saber.

Como espero viver um encontro esplendoroso com alguém, se, dentro de meu julgamento e o que carrego em meu “banco de dados” me diz que tal pessoa é desagradável? Quais são as possibilidades de experimentar algo inusitado se, dentro de minha mente, já discorri e limitei o que posso viver em cada situação?

Diante de qualquer situação, podemos nos aquietar e tentar esquecer tudo o que aprendemos e todos os pensamentos que guardamos sobre todas as pessoas e coisas.

Quando não sabemos nada, abrimos o coração para que o Amor se manifeste em nossas vidas de maneiras que nem poderíamos imaginar. Afinal, se realmente conhecêssemos o Amor, não deveríamos vive-Lo em plenitude?

Não tenha medo de não saber. Afinal, a única maneira de conhecermos qualquer coisa é nos colocando na posição de eternos aprendizes e desconhecido é apenas a ponte necessária para o conhecimento.

JULIANA KUROKAWA – Facilitadora Certificada Miracle Choice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *